Cadastre-se para receber novidades

Nome Email
Área Restrita




Esqueci a senha

Notícias

13/07/2012
Nove em cada dez reajustes de salário têm aumento acima da inflação

Em 2011, cerca de 92% dos reajustes salariais negociados em 671 unidades da indústria, comércio, serviços e rural tiveram aumento real, ou seja, ganho acima da inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), informou nesta quarta-feira (11) o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

A maior parte dos pisos salariais negociados — 52% — teve ganho real de até 3%. Outras 13% das unidades pesquisadas registraram um reforço ainda maior no bolso do trabalhador, com 13% de aumento acima da inflação. Porém, 46 unidades (o correspondente a 6,9%) tiveram perdas de até 1% abaixo do INPC.

Porém, na comparação com o mesmo estudo realizado em 2010, o Dieese constatou que os reajustes foram ainda melhores que no ano posterior. Há dois anos, 95% das 637 unidades pesquisadas tanto em 2010 quanto em 2011 obtiveram aumento real.

Salário do trabalhador

Dentre as elevações de salário, o setor com maior destaque é o comércio, no qual 94,8% das unidades apresentaram reajuste acima da inflação. Em seguida vem a indústria, com resultado semelhante, de 94,1%.

Em 2011, quase 30% dos 671 pisos analisados eram de até R$ 650. Menos de 20% dos pisos valiam mais que R$ 800, enquanto que apenas 5% deles superavam R$ 1.000.

A pesquisa identificou também que o maior piso em 2011, de R$ 4.359, pertence aos acordos celebrados nas atividades de Comunicações, Publicidade e Jornalismo. Essas atividades econômicas registraram também o menor piso, de R$ 540, também praticado pela indústria de construção e mobiliário.

Na análise regional, o maior salário foi observado em uma negociação na região Sudeste, que resultou em R$ 4.359.

Salário mínimo

O estudo apontou que o salário mínimo necessário variou de R$ 2.194,18, em fevereiro, para R$ 2.349,26, registrado em novembro, o que dá um valor médio de R$ 2.272,45. Essa quantia foi 4,18 vezes maior que o salário mínimo oficial vigente na época, de R$ 545. Apenas cinco pisos salariais analisados neste estudo tinham valor superior ao salário mínimo médio de 2011.

Para estimar o valor ideal do salário mínimo, capaz de atender às necessidades básicas do trabalhador, os técnicos do Dieese levam em consideração o maior custo da cesta básica.

O Dieese considera também a premissa básica da Constituição de que o menor salário pago deve suprir as despesas de um trabalhador e a respectiva família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e Previdência.

Fonte: R7

« voltar
Vencimentos
Vencimentos Anteriores
Certidões
Receita Federal
P. Física
P. Jurídica
FGTS
Previdência Social
Pedido de Certidão Negativa de Débito
Consulta à Certidão Negativa de Débito - CND ou CPD-EN
Municipais
Serviços On-line
Estaduais
Certidão de Débitos Estaduais

Simples Nacional
Receita Federal
Secretaria de Estado da Fazenda / SC
Sintegra
Prefeitura Municipal de Blumenau
Desenvolvimento INFORMARE